quinta-feira, 14 de julho de 2011

O que vou fazer amanhã ao acordar...simplesmente lembrar-me de ti...

Tinham-me dito,que a tua beleza não "chegava" para me atrair e te abraçar...
Também me disseram que os teus olhos não brilharam quando te falaram em mim.
Estavas sempre triste e ausente,desfolhando um livro velho adormecido...
Mesmo o mar ali tão perto,ignoravas.
Querias que voltasse só por amor e te procurasses mais uma vez.
Os nossos verões quentes de outrora,uma paixão louca na areia da praia da cova.
Beijos intensos,que procuravam sempre chegar  mais longe...
Corpos feitos num e num mundo onde não estava ninguém...além de nós!
Nós egoistas para com o mundo e perdidos nele...
O final da tardinha era cedo para nos separarmos.
Ficávamos sempre deitados junto às dunas,afastados de tudo e de todos.
A tua voz o teu sorriso e o teu corpo enlouquecia-me irresistivelmente...
Amei-te num final de verão, na claridade frouxa que precedia o nosso anoitecer...
Era o fim de estação, de praias quase vazias e de um adeus sem fim...
Amanhã ao acordar...mais uma vez vou-me lembrar de ti.
Depois,depois vou pensar que vou tornar, simplesmente para te amar outra vez...

O Mar...da Cova.

O Mar...da Cova.
Praia da cova...teu mar é imenso,tem muitas estórias para contar.Quando era criança quis alcançar o teu fim...nos meus pensamentos.O teu horizonte era a minha amante longínqua...As dunas a cama aonde um dia me iria deitar contigo...

Que dia é hoje?

Só existem dois dias no ano,em que nada se deve fazer.
Um chama-se ontem,e o outro amanhã.
Por isso hoje é o dia para amar,crer,fazer e principalmente viver...

Ponte dos Arcos...na Gala

Ponte dos Arcos...na Gala
Velha Ponte dos Arcos...Ponte da minha infãncia.Tua vida chegou ao fim...mas a tua imagem ficará sempre em mim.Olhas o rio,como quem olha o espelho da vida.Já viste alguém nascer...quem sabe!Não evitas-te que junto a ti alguém morresse.

Praia da Cova...

Praia da Cova...
O perfume do teu mar...é o presente,foi o passado e será o futuro da minha existência...