quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Tragédia na barra da Figueira da foz, a dor e revolta pela falta de meios e insegurança da barra

O arrastão Olivia Ribau, naufragou quando entrava ontem no porto da Figueira, eram 19h15. 
Resultado: dois pescadores foram salvos por uma mota de água. Dos outros cinco, um morreu, o malogrado Joaquim Comboio natural da nossa terra Cova Gala, quatro continuam ainda desaparecidos. 
Três são da Figueira da Foz, sendo um deles o Adriano, irmão mais velho do falecido Quim Comboio, sendo também um de Mira e outro de Caxinas. 
Os sobreviventes são dois irmãos, Adriano e Paulo Conceição, com 37 e 29 anos, da Praia da Leirosa.
Uma dor infinita para as famílias e uma grande revolta, pela falta de meios mais eficazes, e a insegurança desta maldita barra.

O Mar...da Cova.

O Mar...da Cova.
Praia da cova...teu mar é imenso,tem muitas estórias para contar.Quando era criança quis alcançar o teu fim...nos meus pensamentos.O teu horizonte era a minha amante longínqua...As dunas a cama aonde um dia me iria deitar contigo...

Que dia é hoje?

Só existem dois dias no ano,em que nada se deve fazer.
Um chama-se ontem,e o outro amanhã.
Por isso hoje é o dia para amar,crer,fazer e principalmente viver...

Ponte dos Arcos...na Gala

Ponte dos Arcos...na Gala
Velha Ponte dos Arcos...Ponte da minha infãncia.Tua vida chegou ao fim...mas a tua imagem ficará sempre em mim.Olhas o rio,como quem olha o espelho da vida.Já viste alguém nascer...quem sabe!Não evitas-te que junto a ti alguém morresse.

Praia da Cova...

Praia da Cova...
O perfume do teu mar...é o presente,foi o passado e será o futuro da minha existência...