sábado, 19 de abril de 2014

Foi um grande êxito, ontem à noite no Clube Mocidade Covense, a peça de teatro "A resistência heróica das mulheres da Cova Gala"

É para continuar, e incentivar este trabalho de pessoas corajosas,que nos conseguem transmitir um conjunto de emoções fortes sobre a história local,a nossa história...
Quem são eles?
Grupo de Teatro do Clube Mocidade Covense. 

Actores:  Ana Margarida, Beatriz Duarte, Dina Pimentel, Francisco Sanchez, João Pita, Lurdes Sardo,  Manuela Ramos, Maria Luísa, Rosa Estrela , Leonor,  Alexandra, Ana Sofia e Mariana.

Cenário: João Pita e Susana Brás.

Música: José Castro. 

Sonoplastia: José Vidal, João Pita e Adelaide Sofia.

Letra da Canção: João Pita. 
Encenador: Francisco Sanchez.

Transcrevo aqui algumas palavras muito sentidas do colega bloguista Olímpio,que embora não sendo natural da Cova Gala,nutre um carinho especial pelas gentes desta terra e da sua história...

"O melhor prémio para os que durante meses trabalharam e levaram a conhecer ao púbico da Cova Gala, aquela representação, foi uma sala completamente lotada e as palmas que inundaram com reconhecimento . um grupo de pessoas, amadoras é certo, mas de todo o melhor que a terra se pode orgulhar."
 

"Fazer citações seria uma ofenda para alguem  que fosse esquecido, mas garantidamente é uma representação sobria das origens do povo da Freguesia de S. Pedro, desde a instalação dos pescadores de Ílhavo, vivendo em casas de madeira, cujo filme é uma relíquia cultural e social, evoluindo depois as origem de um povo em que foi demonstrado neste trabalho teatral quanto respeita os seus antepassados com vidas de grandes sacrificios"
"A resistência heróica das mulheres da Cova Gala, não só representa as suas lutas de sobrevivencia, o amor e os conflitos sociais, também a fome, o catar piolhos que provocou risos, a revolta dos sacrificados no dia dia, mas coloca-nos ainda a otupia da igualdade e a eterna luta de classes, em que os potencialmente fortes, esmagam sem piedade os que buscam apenas um pedaço de pão."
"Quem é Igual a Quem, um trabalho notável de identificação social do povo covagalense, levado á cena com dignidade e emoção."

O Mar...da Cova.

O Mar...da Cova.
Praia da cova...teu mar é imenso,tem muitas estórias para contar.Quando era criança quis alcançar o teu fim...nos meus pensamentos.O teu horizonte era a minha amante longínqua...As dunas a cama aonde um dia me iria deitar contigo...

Que dia é hoje?

Só existem dois dias no ano,em que nada se deve fazer.
Um chama-se ontem,e o outro amanhã.
Por isso hoje é o dia para amar,crer,fazer e principalmente viver...

Ponte dos Arcos...na Gala

Ponte dos Arcos...na Gala
Velha Ponte dos Arcos...Ponte da minha infãncia.Tua vida chegou ao fim...mas a tua imagem ficará sempre em mim.Olhas o rio,como quem olha o espelho da vida.Já viste alguém nascer...quem sabe!Não evitas-te que junto a ti alguém morresse.

Praia da Cova...

Praia da Cova...
O perfume do teu mar...é o presente,foi o passado e será o futuro da minha existência...