quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Proibida temporariamente a apanha de bivalves no estuário do rio Mondego

A apanha de bivalves está proibida temporariamente no litoral norte e centro de Portugal continental devido à presença de toxinas, de acordo com informação disponibilizada na página da Internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

 a proibição deve-se “à presença de fitoplâncton produtor de toxinas marinhas ou de níveis de toxinas acima dos valores regulamentares.
Assim, está interdita temporariamente a apanha e captura, com vista à comercialização e consumo, de todas as espécies de bivalves no estuário do Lima e na zona da Nazaré e Figueira da Foz.
No estuário do rio Mondego, estão proibidos o berbigão, a lambujinha e o mexilhão, enquanto na zona de Peniche e litoral de Lisboa, a interdição é referente a navalha e castanhola e também o mexilhão na zona do Tejo, na costa de Aveiro estão também proibidas a captura de todos os bivalves, exceto amêijoa-japonesa, amêijoa-macha, amêijoa-boa, berbigão e ostra.
Segundo o IPMA, as interdições devem-se à “acumulação de toxinas do tipo DSP (toxinas que provocam intoxicação diarreica) produzidas por microalgas”.

O Mar...da Cova.

O Mar...da Cova.
Praia da cova...teu mar é imenso,tem muitas estórias para contar.Quando era criança quis alcançar o teu fim...nos meus pensamentos.O teu horizonte era a minha amante longínqua...As dunas a cama aonde um dia me iria deitar contigo...

Que dia é hoje?

Só existem dois dias no ano,em que nada se deve fazer.
Um chama-se ontem,e o outro amanhã.
Por isso hoje é o dia para amar,crer,fazer e principalmente viver...

Ponte dos Arcos...na Gala

Ponte dos Arcos...na Gala
Velha Ponte dos Arcos...Ponte da minha infãncia.Tua vida chegou ao fim...mas a tua imagem ficará sempre em mim.Olhas o rio,como quem olha o espelho da vida.Já viste alguém nascer...quem sabe!Não evitas-te que junto a ti alguém morresse.

Praia da Cova...

Praia da Cova...
O perfume do teu mar...é o presente,foi o passado e será o futuro da minha existência...